Encontros com a escritora Margarida Fonseca Santos na Biblioteca Municipal Tomás Ribeiro e na Escola Básica de Campo de Besteiros

Encontros com a escritora Margarida Fonseca Santos na Biblioteca Municipal Tomás Ribeiro e na Escola Básica de Campo de Besteiros

No dia 16 de junho, os alunos do 6º ano do concelho de Tondela tiveram o privilégio de conhecer a escritora Margarida Fonseca Santos, em dois encontros promovidos pela Biblioteca Municipal Tomás Ribeiro, com a colaboração das escolas.

A sessão da manhã, realizada na Biblioteca Municipal de Tondela, reuniu os alunos do 6º ano das Escolas Básicas de Tondela e da Lajeosa do Dão. Os alunos do 6º A da Escola Básica de Tondela deram as boas vindas à escritora e à audiência com a declamação de dois poemas, um de António Torrado e outro de Manuel Bandeira. A autora agradeceu a surpresa e contou uma história que prendeu a atenção de todos. Com simplicidade e simpatia, relatou o seu percurso pessoal e profissional e respondeu às questões colocadas pelos alunos, muito curiosos sobre a autora e os três livros que tinham trabalhado nas aulas: «Sem Rede», «Caixa da Gratidão» e «Bicicleta à Chuva». Seguiu-se uma sessão de autógrafos.

A sessão da tarde decorreu na Escola Básica de Campo de Besteiros e juntou os alunos do 6º ano desta escola e da Escola Básica do Caramulo. Antes de terminar, convidou os alunos a visitarem o blogue da sua autoria «Histórias em 77 palavras».

Margarida Fonseca Santos é uma das principais escritoras portuguesas da atualidade para crianças e jovens. Muitos dos seus livros fazem parte das listas do Plano Nacional de Leitura. Curiosamente, os prémios literários mais importantes que recebeu, na área do conto, do romance e da novela, dizem respeito à literatura para adultos.

A escrita foi um interesse tardio na sua vida, sendo a música e a matemática as suas primeiras paixões. Fez, assim, o Curso Superior de Piano do Conservatório Nacional e frequentou o curso de Engenharia. Lecionou depois a disciplina de Pedagogia na Escola Superior de Música de Lisboa. Só em 2005 é que passa a dedicar-se em exclusivo à produção literária. Em paralelo, dinamiza oficinas de escrita criativa, de escrita para teatro e de escrita para crianças e jovens na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Católica, na Restart e EC.ON Escrita Criativa Online.

A sua bibliografia é muito extensa, com mais de uma centena de livros publicados. Destes, Margarida Fonseca Santos elege três: o livro de contos «De Nome, Esperança», por considerar a melhor obra que escreveu e pela qual tem um carinho especial; o romance juvenil «Bicicleta à Chuva», onde aborda o bullying na perspetiva da vítima e do agressor; e o livro de contos «O Degrau de Cima».

Escreveu também vários livros em coautoria, nomeadamente, «Quero ser Escritor!», com Elsa Serra; acoleção«7 Irmãos», com Maria João Lopo de Carvalho; a coleção «As Aventuras de Colombo», com Maria Teresa Maia Gonzalez, e a coleção «Fábulas a Três Mãos», com Rita Vilela e Maria Teresa Maia Gonzalez.

«De Zero a Dez» é o seu romance mais recente, onde se debruça sobre a dor crónica, um problema com qual lida diariamente na primeira pessoa.

20190516 (1) (Copy)20190516 (7) (Copy)20190516 (21) (Copy)20190516 (39) (Copy)20190516 CB (12) (Copy)

DESTAQUE

Alice Vieira

ALICE VIEIRA

Alice Vieira (Alice de Jesus Vieira Vassalo Pereira da Fonseca) nasceu em Lisboa a 20 de março de 1943. Frequentou o Liceu D. Filipa de Lencastre. Licenciou-se em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Escritora e jornalista profissional desde 1969, colaborou desde os treze anos no jornal "Diário de Lisboa" (onde juntamente com o seu marido Mário Castrim dirigiu o suplemento "Juvenil" e "Catraio"), no "Diário Popular" e no "Diário de Notícias". Colaborou em várias revistas e programas de televisão para crianças.

É considerada uma das mais importantes escritoras portuguesas de literatura infanto-juvenil,   tendo publicado cerca de  quatro dezenas de livros infantis e vendido perto de um milhão de exemplares.  As suas obras estão traduzidas em várias línguas, como o alemão, o búlgaro, o espanhol, o galego, o catalão, o francês, o húngaro, o holandês, o russo, o italiano, o chinês, o servo-croata e o coreano. É também autora de contos, romances, crónicas e poesia para adultos.

Consulte mais informação AQUI.