Encontros com a escritora Margarida Fonseca Santos na Biblioteca Municipal Tomás Ribeiro e na Escola Básica de Campo de Besteiros

Encontros com a escritora Margarida Fonseca Santos na Biblioteca Municipal Tomás Ribeiro e na Escola Básica de Campo de Besteiros

No dia 16 de junho, os alunos do 6º ano do concelho de Tondela tiveram o privilégio de conhecer a escritora Margarida Fonseca Santos, em dois encontros promovidos pela Biblioteca Municipal Tomás Ribeiro, com a colaboração das escolas.

A sessão da manhã, realizada na Biblioteca Municipal de Tondela, reuniu os alunos do 6º ano das Escolas Básicas de Tondela e da Lajeosa do Dão. Os alunos do 6º A da Escola Básica de Tondela deram as boas vindas à escritora e à audiência com a declamação de dois poemas, um de António Torrado e outro de Manuel Bandeira. A autora agradeceu a surpresa e contou uma história que prendeu a atenção de todos. Com simplicidade e simpatia, relatou o seu percurso pessoal e profissional e respondeu às questões colocadas pelos alunos, muito curiosos sobre a autora e os três livros que tinham trabalhado nas aulas: «Sem Rede», «Caixa da Gratidão» e «Bicicleta à Chuva». Seguiu-se uma sessão de autógrafos.

A sessão da tarde decorreu na Escola Básica de Campo de Besteiros e juntou os alunos do 6º ano desta escola e da Escola Básica do Caramulo. Antes de terminar, convidou os alunos a visitarem o blogue da sua autoria «Histórias em 77 palavras».

Margarida Fonseca Santos é uma das principais escritoras portuguesas da atualidade para crianças e jovens. Muitos dos seus livros fazem parte das listas do Plano Nacional de Leitura. Curiosamente, os prémios literários mais importantes que recebeu, na área do conto, do romance e da novela, dizem respeito à literatura para adultos.

A escrita foi um interesse tardio na sua vida, sendo a música e a matemática as suas primeiras paixões. Fez, assim, o Curso Superior de Piano do Conservatório Nacional e frequentou o curso de Engenharia. Lecionou depois a disciplina de Pedagogia na Escola Superior de Música de Lisboa. Só em 2005 é que passa a dedicar-se em exclusivo à produção literária. Em paralelo, dinamiza oficinas de escrita criativa, de escrita para teatro e de escrita para crianças e jovens na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Católica, na Restart e EC.ON Escrita Criativa Online.

A sua bibliografia é muito extensa, com mais de uma centena de livros publicados. Destes, Margarida Fonseca Santos elege três: o livro de contos «De Nome, Esperança», por considerar a melhor obra que escreveu e pela qual tem um carinho especial; o romance juvenil «Bicicleta à Chuva», onde aborda o bullying na perspetiva da vítima e do agressor; e o livro de contos «O Degrau de Cima».

Escreveu também vários livros em coautoria, nomeadamente, «Quero ser Escritor!», com Elsa Serra; acoleção«7 Irmãos», com Maria João Lopo de Carvalho; a coleção «As Aventuras de Colombo», com Maria Teresa Maia Gonzalez, e a coleção «Fábulas a Três Mãos», com Rita Vilela e Maria Teresa Maia Gonzalez.

«De Zero a Dez» é o seu romance mais recente, onde se debruça sobre a dor crónica, um problema com qual lida diariamente na primeira pessoa.

20190516 (1) (Copy)20190516 (7) (Copy)20190516 (21) (Copy)20190516 (39) (Copy)20190516 CB (12) (Copy)