Perrault n'O Som dos Livros

IMG 7495 editA Teresa, a Leonor, a Laura, a Inês e o Clemente, alunos do 6º ano da Escola Báscica de Tondela são os autores d'O Som dos Livros desta semana. Com a ajuda da sua professora de Português, escolheram uma obra do autor Charles Perrault, de nome «As Fadas». Ao longo do seu programa falam-nos um pouco do autor, lembrando que viveu durante o século XVII.

É conhecido como o pai da literatura infantil, sendo o autor de histórias que chegaram até nós tão conhecidas como «O Capuchinho Vermelho», «A Bela Adormecida», «O Gato das Botas», «Cinderela» ou «O Pequeno Polegar».IMG 7493 edit

Em 1695, aos 67 anos, perdeu o seu posto como secretário. Já idoso, resolveu registrar as histórias que ouvia a sua mãe e nos salões parisienses. O livro, publicado em 11 de janeiro de 1697, quando contava quase 69 anos, recebeu o nome de «Histórias ou contos do tempo passado com moralidades», mas também era chamado de "Contos da Velha" e "Contos da Cegonha", ficando, afinal, conhecido como "Contos da mamãe gansa". A publicação rompeu os limites literários da época e alcançou públicos de todos os cantos do planeta, além de marcar um novo gênero da literatura, oconto de fadas. Ao fazer isto, tornou-se o primeiro a dar um fim literário a estes tipos de histórias, antes apenas contadas entre as damas dos salões parisienses.fonte:wikipédia

Quando estamos a aproximarmo-nos do final do ano letivo, este foi o último programa produzido nesta escola do Agrupamento de Escolas Cândido Figueiredo. Em setembro haverá mais.

Até lá, podem ouvir tudo em podcast aqui:

botao ouvir agora

 

 

DESTAQUE

Alice Vieira

ALICE VIEIRA

Alice Vieira (Alice de Jesus Vieira Vassalo Pereira da Fonseca) nasceu em Lisboa a 20 de março de 1943. Frequentou o Liceu D. Filipa de Lencastre. Licenciou-se em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Escritora e jornalista profissional desde 1969, colaborou desde os treze anos no jornal "Diário de Lisboa" (onde juntamente com o seu marido Mário Castrim dirigiu o suplemento "Juvenil" e "Catraio"), no "Diário Popular" e no "Diário de Notícias". Colaborou em várias revistas e programas de televisão para crianças.

É considerada uma das mais importantes escritoras portuguesas de literatura infanto-juvenil,   tendo publicado cerca de  quatro dezenas de livros infantis e vendido perto de um milhão de exemplares.  As suas obras estão traduzidas em várias línguas, como o alemão, o búlgaro, o espanhol, o galego, o catalão, o francês, o húngaro, o holandês, o russo, o italiano, o chinês, o servo-croata e o coreano. É também autora de contos, romances, crónicas e poesia para adultos.

Consulte mais informação AQUI.