Apresentação da obra "Estrada da Luz : Obra poética e Iconográfica de Branca de Gonta Colaço"

estrada da luz capaNo dia 23 de setembro, pelas 16 horas, realiza-se o lançamento do livro "Estrada da Luz: Obra poética e iconográfica de Branca de Gonta Colaço" na Biblioteca Municipal Tomaz Ribeiro, em Tondela.

A sessão contará com a presença das autoras, Drª Anabela de Campos Salgueiro e Drª Inês do Carmo Borges e da editora. A apresentação da obra estará a cargo da Professora Doutora Isabel Ponce de Leão.

Branca Eva de Gonta Syder Ribeiro nasceu em Lisboa em 1880, onde viria a morrer em 1945. Sendo filha do escritor e politico Tomaz Ribeiro e de Ann Charlotte Syder, Branca de Gonta Colaço manteve sempre fortes ligações a Parada de Gonta, onde passava temporadas, e a Tondela, onde contribuiu para a criação da primeira biblioteca pública, a Biblioteca-Museu Tomaz Ribeiro. Era casada com o pintor e ceramista Jorge Colaço. Branca cresceu num mundo artístico e cultural privilegiado, convivendo desde cedo com nomes de referência das artes e das letras e desde cedo revelando apetência e talento para a escrita. O gosto pelas artes e pelas letras teve continuidade nos seus filhos Tomás Ribeiro Colaço (escritor), Ana de Gonta Colaço (escultora) e Maria Cristina Colaço de Aguiar.

Essencialmente poetisa, Branca legou-nos um interessante conjunto de produção poética com destaque para os livros: Matinas (1907); Canções do Meio Dia (1912), Hora da Sesta (1918), Ultimas Canções (1926) Abençoada a Hora em que nasci (1945), muito bem acolhidos pela crítica e pelo público da época. Destacou-se também como conferencista, dramaturga e memorialista.

A obra "Estrada da Luz.." que agora se apresenta reúne o conjunto da produção poética de Branca de Gonta Colaço, enriquecida com documentação iconográfica (fotografias, retratos, cartas, dedicatórias) e informação biográfica e cronológica criteriosamente selecionada, refletindo a vida e a obra da poetisa e daqueles que lhe eram mais próximos.

Horário de Verão na Biblioteca Municipal

horario

 

Lembramos todos os utilizadores que, de 1 de julho a 16 de setembro, a Biblioteca Municipal Tomaz Ribeiro fecha aos sábados, domingos e feriados.

Mantém-se aberta de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h00, fechando para o almoço das 12h30 às 14h00.

 

 

"O Bando das Cavernas: Uma Selfie no Polo Norte" de Nuno Caravela

selfieSinopse:

 

"... Uma onda de calor abateu-se sobre a cidade durante as férias de verão. O calor foi tanto que o gelo usado pelo Sr. Picolino para fazer gelados se esgotou. Mas pode lá haver féri

as de verão sem gelados? Decididos a resolver o problema, os nossos amigos 

embarcam numa aventura para conseguir o gelo de que precisam e salvar a cidade. Mas as coisas complicam-se por causa de uns pinguins atrevidos e o Bando acaba à deriva num icebergue, rumo ao Polo Norte. Aí vai conhecer novos amigos e uma escola muito à frente. Diverte-te a ler e...junta-te ao Bando!

"


Bando Cavernas banner

in www.wook.pt

"As Três Vidas" de João Tordo - Livro do mês de julho

as tres vidasSinopse:

"Quem é António Augusto Millhouse Pascal? Que segredos rodeiam a vida deste homem de idade, que se esconde do mundo num casarão de província, acompanhado de três netos insolentes, um jardineiro soturno e uma lista de clientes tão abastados e vividos, como perigosos e loucos? São estes os mistérios que o narrador, um rapaz de uma família modesta, vai procurar desvendar não podendo adivinhar que o emprego que lhe é oferecido por Millhouse Pascal se irá transformar numa obsessão que acabará por consumir a sua própria vida. Passando pelo Alentejo, por Lisboa e por Nova Iorque em plenos anos oitenta - época de todas as ganâncias - e, desvendando o passado turbulento do seu patrão - na Guerra Civil Espanhola e na Segunda Guerra Mundial -, As Três Vidas é uma viagem de autodescoberta através do «outro». Cruzando a história sangrenta do século XX com a história destas personagens, este romance é também sobre a paixão do narrador por Camila, a neta mais velha de Millhouse Pascal, e sobre a procura pelo destino secreto que a aguarda; que estará, tal como o do seu avô, inexoravelmente ligado ao destino de um mundo que ameaça, a qualquer momento, resvalar da estreita corda bamba sobre a qual ela se sustém."

in www.wook.pt

Alice Vieira - Autora do mês

alice vieira 1Alice Vieira (Alice de Jesus Vieira Vassalo Pereira da Fonseca) nasceu em Lisboa a 20 de março de 1943. Frequentou o Liceu D. Filipa de Lencastre. Licenciou-se em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Escritora e jornalista profissional desde 1969, colaborou desde os treze anos no jornal "Diário de Lisboa" (onde juntamente com o seu marido Mário Castrim dirigiu o suplemento "Juvenil" e "Catraio"), no "Diário Popular" e no "Diário de Notícias". Colaborou em várias revistas e programas de televisão para crianças.

É considerada uma das mais importantes escritoras portuguesas de literatura infanto-juvenil,   tendo publicado cerca de  quatro dezenas de livros infantis e vendido perto de um milhão de exemplares.  As suas obras estão traduzidas em várias línguas, como o alemão, o búlgaro, o espanhol, o galego, o catalão, o francês, o húngaro, o holandês, o russo, o italiano, o chinês, o servo-croata e o coreano. É também autora de contos, romances, crónicas e poesia para adultos.

Recebeu diversos prémios literários, nomeadamente no domínio da literatura para a infância e a juventude. A 7 de Março de 1997 foi feita Comendadora da Ordem do Mérito.

Literatura infanto-juvenil:
Rosa, Minha Irmã Rosa (1979, 27ª ed. 2014); Paulina ao Piano (1979, 5ªed. 1999); Lote 12 - 2º Frente (1980, 16ª ed. 2009); A Espada do Rei Afonso (1981, 13ª ed. 2010); Chocolate à Chuva (1982, 25ª ed. 2013); Este Rei que eu Escolhi (1983, 14ª ed 2013); Graças e Desgraças na Corte de El Rei Tadinho (1984, 20ª ed. 2013); Águas de Verão (1985, 10ª ed. 2010), Flor de Mel (1986, 10ª ed. 2010); Viagem à Roda do meu Nome (1987, 11ª ed. 2010); Às Dez a Porta Fecha (1988, 8ª ed. 2015); O que Sabem os Pássaros (1988); As Árvores que Ninguém Separa (1988);  Um Estranho Barulho de Asas (1988); O Tempo da Promessa (1988); Macau: da Lenda à História (1990); Úrsula, a Maior (1990, 9ªed. 2011); Os Olhos de Ana Marta (1990, 7ª ed. 2010); Promontório da Lua (1991, 6ª ed. 2009);  Corre, Corre, Cabacinha (1991);  Um Ladrão debaixo da Cama (1991); Fita, Pente e Espelho (1991); A Adivinha do Rei (1991); Leandro, Rei de Helíria (1992, 24ª ed. 2015); Periquinho e Periquinha (1992); Maria das Silvas (1992); As Três Fiandeiras (1993); A Bela Moura (1993); O Pássaro Verde (1994); Eu Bem Vi Nascer o Sol (1994); Se Perguntarem por mim, Digam que Voei (1997, 7ª ed. 2010);  Um Fio de Fumo nos Confins do Mar  (1999, 3ª ed. 2011); Trisavó de pistola à cinta e outras histórias (2001, 6ª ed. 2012); Livro com Cheiro a Chocolate (2005); O Casamento da Minha Mãe (2005); Livro com Cheiro a Morango (2006);  Livro com Cheiro a Baunilha (2007); O meu Primeiro Álbum de Poesia (2007); A Vida nas Palavras de Inês Tavares (2008 ); Livro com Cheiro a Caramelo (2008); A Charada da Bicharada (2008); Contos de Grimm Para Meninos Valentes (2009); A Que Sabe Esta História? (2009); Livro com Cheiro a Canela (2009); Contos de Andersen para Crianças Sem Medo (2010); Meia Hora Para Mudar a Minha Vida (2010, 2ª ed. 2015); Livro com Cheiro a Banana (2010); A Arca do Tesouro (com CD, música de Eurico Carrapatoso, narração de Luís Miguel Cintra e ilustrações de João Fazenda) (2010); Contos de Perrault para Crianças Aventureiras (2011); Histórias da Bíblia (2012); Expressões com História (2012); As Mãos de Lam Seng (2012); A velha caixa (2014); A bela moura (ilustrações de João Fazenda) (2014)

alice vieira 2

Obras para Adultos:
Praias de Portugal (com fotos de Maurício Abreu) (1997);  Esta Lisboa (com fotos de António Pedro Ferreira) (1999); Bica Escaldada (crónicas) (2004); Pezinhos de Coentrada (crónicas) (2006); Dois Corpos Tombando na Água (poesia ) (2007); Tejo (com fotos de Neni Glock) (2008); O Que Dói às Aves (poesia ) (2009); O Que se Leva Desta Vida (crónicas) (2011); Os Profetas (romance )(2011); O Mundo de Enid Blyton (2012); O Livro da Avó Alice (2012) Os Armários da Noite (poesia, finalista do Prémio PEN Clube) (2013); Só Duas Coisas, entre tantas que me afligiram (crónicas) (2017)

Obras em conjunto com outros escritores:
Novos Mistérios de Sintra (romance)(2005); O Código de Avintes (romance) (2006); Eça Agora! (romance) (2007); 13 Gotas ao deitar (romance) (2009); Chocolate — Histórias de Ler e Chorar por Mais (contos) (2010); Picante - Histórias Que Ardem na Boca (contos) (2011); A Misteriosa Mulher da Ópera (romance) (2013)

Prémios:
1979 - Prémio de Literatura Infantil Ano Internacional da Criança, com Rosa, Minha Irmã Rosa.
1983 - Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura Infantil, com Este Rei que Eu Escolhi.
1994 - Grande Prémio Gulbenkian, pelo conjunto da sua obra.
2000 - Prix Octogone (França), para a edição em francês de "Os Olhos de Ana Marta"
2007 - Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho, com o livro de poemas Dois Corpos Tombando na Água
2010 - Estrela de Prata do Prémio Peter Pan (Suécia) para a edição sueca de "Flor de Mel"
2016 - Melhor livro em língua portuguesa editado no Brasil da Fundação Nacional para o Livro Infantil e Juvenil  por "Meia Hora Para Mudar a Minha Vida"

Pág. 3 de 96

Autor do Mês

Alice Vieira

ALICE VIEIRA

Alice Vieira (Alice de Jesus Vieira Vassalo Pereira da Fonseca) nasceu em Lisboa a 20 de março de 1943. Frequentou o Liceu D. Filipa de Lencastre. Licenciou-se em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Escritora e jornalista profissional desde 1969, colaborou desde os treze anos no jornal "Diário de Lisboa" (onde juntamente com o seu marido Mário Castrim dirigiu o suplemento "Juvenil" e "Catraio"), no "Diário Popular" e no "Diário de Notícias". Colaborou em várias revistas e programas de televisão para crianças.

É considerada uma das mais importantes escritoras portuguesas de literatura infanto-juvenil,   tendo publicado cerca de  quatro dezenas de livros infantis e vendido perto de um milhão de exemplares.  As suas obras estão traduzidas em várias línguas, como o alemão, o búlgaro, o espanhol, o galego, o catalão, o francês, o húngaro, o holandês, o russo, o italiano, o chinês, o servo-croata e o coreano. É também autora de contos, romances, crónicas e poesia para adultos.

Consulte mais informação AQUI.