Tecnologia Vs Humanidade

IMG 2488 pq"Tecnologia versus Humanidade - O confronto futuro entre a Máquina e o Homem" é o nome da obra abordada na última edição d'O Som dos Livros. Filipe (Castro Daire), Lucas (Tondela) e Tiago (São Pedro do Sul) são os três amigos da turma de Mecatrónica da Escola Profissional de Tondela que hoje nos falam desta cada vez mais importante dicotomia - tecnologia/homem.

Tecnologia versus Humanidade é uma obra do futurólogo Gerd Leonhard que abre novos caminhos juntando o desejo da Humanidade de melhorar e automatizar tudo à nossa busca intemporal de liberdade e felicidade.

Antes que seja tarde, devemos parar e perguntar: como adoptar a tecnologia sem nos tornarmos nela?
Quando ocorrer - primeiro de forma gradual, depois subitamente -, a era da máquina vai constituir o maior marco histórico da vida humana.
Inteligência artificial. Computação cognitiva. Comida impressa. A Internet das coisas. A morte da privacidade. o fim do trabalho, tal como o conhecemos. A longevidade radical.
Que valores morais está preparado para defender - antes de o ser humano perder o seu significado para sempre?
Gerd Leonhard fornece visões enriquecedoras e uma sabedoria profunda a líderes empresariais, a profissionais e a todos os que tenham de tomar decisões na nova era.

Não podemos deixar de agreder a estes três jovens pelo importante livro que decidiram apresentar-nos através de um rubrica que pode ser escutada AQUI»

Todos os restantes episódios d'O Som dos Livros pode ser escutado AQUI»

Diário de Anne Frank n'O Som dos Livros

Maria VeraAs alunas Maria Gonçalves e Vera Fernandes trazem-nos, esta semana, uma importante obra histórica. O Diário de Anne Frank, escrita por Anne Frank, foi o livro escolhido para uma apresentação n'O Som dos Livros.

A conversa entre as duas colegas do 9º ano da Escola Básica de Campo de Besteiros é imperdível e deixa-nos com uma enorme vontade de ler toda a obra. Recordemos que, relativamente a Anne Frank:

Em 9 de julho de 1942, Anne, seus pais, sua irmã e outros judeus (Albert Dussel e a família van Daan) se esconderam em um Anexo secreto junto ao escritório de Otto H. Frank (pai de Anne), em Amsterdã, durante a ocupação nazista dos Países Baixos. Inicialmente, Anne Frank usa seu diário para contar sobre sua vida antes do confinamento e depois narra momentos vivenciados pelo grupo de pessoas confinadas no Anexo. Em 4 de agosto de 1944, agentes da Gestapo detiveram todos os ocupantes que estavam escondidos em Amsterdã. Separaram Anne de seus pais e levaram-nos para os campos de concentração. O diário de Anne Frank foi entregue por Miep Gies a Otto H. Frank, seu pai, após a morte de Anne Frank ser confirmada. Anne Frank faleceu no campo de concentração Bergen-Belsen em março de 1945, quando tinha 15 anos.

Otto foi o único dos escondidos que sobreviveu ao campo de concentração. Em 1947, o pai decidiu publicar o diário. Os manuscritos de Anne Frank estão expostos na Anne Frank House, em Amsterdã. Os direitos autorais da obra pertencem à Anne Frank Fonds (Fundação Anne Frank), fundada por Otto H. Frank em 1963, na Basileia, Suíça.

Escute com atenção este episódio d´O Som dos Livros AQUI»

Ouça todos os episódios d'O Som dos Livros AQUI»

O Som dos Livros - Um Ladrão Debaixo da Cama

IMG 2241 pq16121252Quatro alunos da turma C do 6º ano da Escola Básica de Tondela foram responsáveis por mais uma edição d'O Som dos Livros. O Afonso, o Diogo, o Leandro e a Sofia decidiram pegar no livro da Alice Vieira "Histórias Tradicionais Portuguesas" e ler-nos o conto "Um ladrão debaixo da cama".

A gravação do programa decorreu na Biblioteca Escolar da respetiva escola e foi acompanhada de perto por toda a restante turma que assistiu com muito interesse ao trabalho preparado por estes alunos.

Esta história tradicional portuguesa é uma das retomadas por Alice Vieira, que recuperam criteriosamente narrativas populares orais. Se lidos em voz alta, estes recontos conquistam o ouvido e a atenção dos mais pequenos, em especial pela arte com que são recuperados aspectos fundamentais da narrativa oral tradicional, como a constância das fórmulas introdutórias, a reiteração dos verbos de acção, as frases de forte acento rítmico, as rimas internas e a prosa entremeada de pequenos textos em verso. (A partir dos 4/5 anos, com apoio de um adulto.)

Para quem não ouvi o programa na Rádio Emissora das Beiras ou na Rádio Miúdos, é sempre possível escutar AQUI.

A Lenda de Tondela n'O Som dos Livros

foto museulivro aguieira dao caramuloA Lenda de Tondela foi o mote para o programa "O Som dos Livros" desta semana.

A partir de uma visita ao Museu Terras de Besteiros, Santiago - um jovem de 12 anos - acompanhado pela colaboradora do museu Sofia Machado, fala-nos um pouco daquilo que ficou a conhecer. De entre as 19 salas do Museu destacou a sala referente aos Sanatórios do Caramulo - onde ficou a conhecer alguns equipamentos médicos daquela época; a sala da Anta da Arquinha da Moura, um monumento com mais de 5 mil anos de idade e a sala dos Besteiros, onde pode pegar numa arma antiga com o nome de besta.

Ao longo da sua viagem pelo Museu, Santiago teve a oportunidade de contactar ainda com um livro pertencente ao espólio do Museu, denominado "Aguieira, Dão e Caramulo - Literatura Oral da Nossa Região e Lendas". Foi neste livro que ficou a conhecer a lenda de Tondela que depois nos relatou:

[...] na vertente oriental do Caramulo havia um acampamento militar muçulmano. A partir deste acampamento os Mouros atacavam as populações Cristãs do Vale de Besteiros. Um dias estas populações viram-se obrigadas a fazer um apelo. O apelo fez-se ouvir no vale através do som duma trombeta que uma mulher tocava. Do “tom dela” os Cristãos juntaram-se e enfrentaram o adversário. O início da batalha estava a correr desfavoravelmente para os cristãos; depois graças à intervenção divina, acabaram por vencer a contenda. Do ajuntamento, resultante do toque de um a trombeta, terá nascido Tondela. [...]

Toda esta aventura pode ser escutada n'O Som dos Livros que foi esta quarta-feira para o ar, na Rádio Emissora das Beiras e que poderá ainda ser escutado no nosso podcast AQUI.

Provas da Fase Municipal Concurso Nacional de Leitura na Biblioteca Tomaz Ribeiro

P2120048 (Copy)Na passada quarta-feira, dia 12 de fevereiro, realizaram-se, na Biblioteca Municipal Tomaz Ribeiro, as Provas da Fase Municipal, (2º Momento da Fase Escolar/Municipal), da 14.ª edição do Concurso Nacional de Leitura.

Participaram neste momento do concurso, dezasseis alunos, quatro de cada nível do ensino básico e secundário, apurados em provas realizadas nas escolas.

Venceram esta etapa do concurso e representarão o concelho na fase intermunicipal, habilitando-se a passar à fase final nacional os alunos: Camila Viana, Leonor Rodrigues e Tiago de Matos Pereira, do 1º ciclo; Gabriela Ferreira, Lara Bandeira e Miguel Ribeiro, do 2.º ciclo; João Lourosa, Leonor Costa, e Tatiana Pereira Marques, do 3º ciclo; João Diogo Marques de Deus, Renato Gradiz Jesus e Rodrigo Fernandes, do ensino secundário. Participaram ainda os alunos Ana Leonor Pinheiro, do ensino secundário, Rodrigo Ferreira Sousa, do 3.º ciclo, Daniela Marques, do 2º ciclo e Lara Matilde Sousa Figueira, do 1º ciclo. Os concorrentes receberam como prémio livros, oferta do Município, entregues pela Chefe de Divisão da Educação e Ação Social do e pelos elementos do júri.

As Provas consistiram na leitura expressiva de dois textos, sendo um trazido pelo aluno e o outro escolhido pelo júri e na resposta argumentativa a uma questão, com base as obras que os alunos deviam ler para o concurso: “João e o feijoeiro mágico” (1º ciclo), “A viúva e o papagaio” (2.º ciclo), “o homem que plantava árvores” (3.º ciclo) “O velho que lia romances de amor” (ensino secundário).

O júri das provas era constituído pela dr.ª Helena Duque, coordenadora Inter-concelhia da RBE, dr.ª Luísa Melo, técnica superior da Biblioteca Municipal e dr.ª Luísa Marques, professora da Escola Profissional de Tondela.

Há vários anos que Tondela participa neste concurso que proporciona aos alunos oportunidades acrescidas de leitura, comunicação em público e partilha de experiências com colegas de outras escolas.

Na Final Intermunicipal do Concurso, que este ano se irá realizar em Tondela, no dia 15 de abril, os concorrentes desta etapa competirão com os colegas das escolas dos outros 13 concelhos da Região da CIM-Viseu Dão Lafões.

P2120001 (Copy) P2120030 (Copy)
P2120050 (Copy) P2120055 (Copy)

Pág. 4 de 135